Voltar
08 jul. 2014
Gestão de Projetos

Reunião pública discute o Plano Estratégico de Ocupação Territorial de Castro

Reunião pública promovida pela Prefeitura de Castro na quinta-feira (3) discutiu o Plano Estratégico de Ocupação Territorial de Castro (PEOT). O encontro aconteceu no Centro da Juventude Wallace Thadeu de Mello e Silva. Na pauta da reunião estiveram a apresentação do Plano de Trabalho, apresentação e discussão dos resultados do diagnóstico do polígono de desenvolvimento e discussão preliminar das diretrizes e propostas.

O PEOT é desenvolvido pela Prefeitura de Castro e Fundação da Universidade Federal do Paraná (Funpar). Estão envolvidas no trabalho as secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano; Indústria, Comércio e Turismo; Planejamento; Obras e Serviços Públicos; Infraestrutura e Logística e Diretoria Municipal de Meio Ambiente. Na abertura do encontro, o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Jaime Pusch, destacou que, embora a elaboração do Plano não seja obrigatória por parte dos municípios, foi uma iniciativa da atual gestão, com objetivo de pensar novas formas de ocupação do solo. “Com a elaboração do plano, queremos trabalhar com olhar voltado para o futuro da cidade, para que seu crescimento aconteça de maneira planejada”, aponta. A reunião pública ainda integrou a pauta da reunião mensal do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano.

Para o prefeito Reinaldo Cardoso, de todos os compromissos assumidos pela atual gestão, a elaboração do Plano está entre os principais. “Sempre dissemos que a prioridade da nossa administração era planejar o futuro de Castro. Para isso, estamos trabalhando na elaboração do Plano, buscando a participação popular no debate. Depois de finalizado, o trabalho deve ser transformado em lei, para que as diretrizes e ações previstas pelo Plano sejam seguidas pelos próximos prefeitos. Assim, garantimos a continuidade deste importante projeto”, afirma o prefeito.

Em seguida, Luiz Henrique Fragomeni, coordenador da equipe de trabalho, e o consultor, Maurício Mass apresentaram o diagnóstico, com avaliação do cenário atual – dados referentes à frota, crescimento do PIB, investimentos industriais, bacias hidrográficas, áreas de proteção ambiental, entre outros dados, assim como apresentação de espaços que estariam mais adequados para a expansão industrial, assim como a redistribuição do tráfego com construção de novas vias, como o Contorno Norte. Ao final da apresentação, os participantes puderam esclarecer dúvidas quanto ao estudo e propor sugestões.