Voltar
20 fev. 2017
CONFIES

Cientistas gastam mais de 30% do tempo de estudo com burocracia

Pesquisadores gastam em média 30% do seu tempo de estudo com a gestão de projetos, segundo levantamento feito pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e Institutos de Pesquisa, o Confies. O levantamento foi realizado com cerca de 301 professores de várias universidades públicas federais e estaduais do Brasil. O principal questionamento foi referente ao tempo utilizado em questões burocráticas, como o preenchimento de formulários. Segundo o diretor de Orçamentos e Controle da COPPE/RJ e presidente do Confies, professor Fernando Peregrino, este dado é muito grave para o desenvolvimento de projetos e pesquisas.

De acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, o CNPQ, o Brasil tem cerca de 188 mil cientistas em atividade, mas destes, 60 mil, aproximadamente, destinam o seu tempo às questões burocráticas. Segundo o professor Peregrino, a importância deste levantamento é alertar não só a sociedade, mas também os órgãos competentes.

Para mais de 80% dos entrevistados, as questões burocráticas aumentaram no país. Na maioria das vezes, a burocracia ocasiona demora na aquisição de insumos e gera perdas reais nos resultados da pesquisa.

Fonte: UNIFM